Setor cresce menos que o previsto em 2012

As desacelerações no mercado imobiliário e no ritmo das obras públicas afetaram a indústria de material de construção no ano passado.

O setor encerrou o ano com um crescimento de 1,4% em relação a 2011, menos da metade do previsto no início de 2012. A expectativa era de um avanço de 4,5% no período.

Os dados divulgados hoje pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Material de Construção) contrastam com o avanço de 10,7% registrado em 2011.

Em balanço feito em novembro, a entidade já indicara que não seria possível alcançar a meta prevista inicialmente e projetava um crescimento de 2,5% para o fechamento de 2012.

O desempenho das vendas em dezembro, contudo, acentuou o tombo no ano. No último mês, o setor teve queda de 11,2% graças ao alto nível de estoques acumulados pelo varejo, segundo a Abramat.

A previsão da entidade para 2013 é ligeiramente mais otimista. Desonerações de IPI e da folha de pagamento, retomada das obras de infraestrutura e redução das importações devem ajudar à indústria. A previsão do setor é crescer entre 4% e 5% no ano que vem.

Fonte: jornalacidade.com.br