Rio: construção de hangar para helicópteros na Lagoa gera protesto

Moradores do entorno e simpatizantes da causa se reuniram na manhã deste sábado, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, para protestar contra a construção de um hangar para helicópteros numa área de 18 mil m², onde funcionava uma academia, recém-desativada.

De acordo com o governo do Estado, 20% do terreno será utilizado para comportar cerca de cinco helicópteros da Polícia Civil e dos Bombeiros.

“Quer dizer que o governo muda o projeto original de destinar a área às práticas esportivas, não consulta a população e fica por isso mesmo?”, questiona João Mauro Senise, presidente da Associação de Moradores do Jardim Botânico, que além de ser contra o hangar, já reivindica desde o início do ano novas regras para o funcionamento do heliporto da Lagoa. O barulho causado pelos helicópteros na região atormenta quem mora na região.

“Estamos enlouquecidos com tanto barulho. E agora vem essa ideia ‘brilhante’ (do hangar). O interesse coletivo deve estar acima de qualquer coisa”, argumenta Deborah Weinberg, do movimento Rio Livre de Helicópteros Sem Lei.

Para levar o projeto adiante, o governo fluminense terá que apresentar contraproposta ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Rio, que rejeitou, em janeiro deste ano, os moldes da construção do hangar na Lagoa Rodrigo de Freitas, cuja área paisagística é tombada pelo Iphan. Ainda assim, a Casa Civil do Estado anunciou que irá abrir licitação para início da construção do hangar na localidade.

Fonte: noticias.terra.com.br