Custo da construção registra alta de 0,14%

Índice do SindusCon e da FGV apura valores do setor e serve para reajustar contratos de obras em andamento

Os contratos de obras são regidos pela variação do CUB

O Custo Unitário Básico (CUB), que reajusta os contratos de obras, registrou leve alta de 0,14% em agosto ante julho. Calculado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos do setor para a utilização nos contratos.

Em agosto, os custos das construtoras com materiais subiram 0,33% ante julho, enquanto os custos com mão de obra e administrativos (salários dos engenheiros) ficaram estáveis em igual base de comparação.  A média ponderada entre os três itens resultou na variação de 0,14% do CUB representativo da construção paulista (RN-8), que em agosto ficou em R$ 1.019,77 por metro quadrado.

No acumulado de 2012 até agosto, o CUB registra alta de 6,77%, com elevação de 9,67% nos custos com mão de obra, avanço de 3,00% nos custos com materiais e acréscimo de 7,68% nos custos administrativos.

Nos últimos 12 meses encerrados em agosto, a variação do CUB é de 7,06%. Dos 41 itens pesquisados, entre os que tiveram os maiores reajustes ema gosto estão disjuntor tripolar 70 A (1,60%); placa de gesso para forro sem colocação (1,56%); granito polido para piso 40×40 cm (1,37%); óleo diesel (0,95%); aço CA-50 10mm (0,94%) e brita 2 (0,78%).

Fonte: jornalacidade.com.br