Confiança do setor da construção civil cai 9,5% em 2012

Pelo terceiro mês consecutivo, o Índice de Confiança da Construção (ICST) apresentou queda em comparação ao mesmo período do ano anterior. Em junho, a queda do Indicador Trimestral chegou a 9,5%, o pior resultado desde dezembro de 2011 (-9,9%).

Os segmentos que mais pressionaram para essa piora na comparação com 2011 foram, Construção de Edifícios e Obras de Engenharia (-9,8%, ante -7,7%), e Aluguel de Equipamentos de Construção e Demolição, com operador, com variação de 3,9%, ante 6,1%, em maio. Em contrapartida, destacam-se os segmentos Preparação do Terreno, com variação de menos 5,8%, contra negativo 6,2%, em maio. E Obras de Infraestrutura para Engenharia Elétrica e Telecomunicação, que se encontrava em menos 15,0%, em maio, e foi para menos 13,9%, em junho.

Expectativa

Pelas avaliações do empresariado em relação ao futuro, no trimestre que terminou em junho, o Índice de Expectativas (IE-CST) reduziu-se em 8,6%, ante queda de 6,5%, em maio. O Índice da Situação Atual (ISA-CST) também acompanhou o movimento de retração, porém de modo mais suave, passando de -9,3%, em maio, para -10,5%, em junho.

Das 701 empresas consultadas, 25,2% avaliam a situação atual como boa, na média do trimestre findo em junho, contra 33,3% no mesmo período de 2011; 16,5% a consideram ruim (contra 11,9%).

Demanda 

A proporção de empresas prevendo melhora na demanda reduziu-se de 54,3%, em junho de 2011, para 43,0%, em junho de 2012, enquanto a parcela das que esperam piora passou de 1,3% para 3,5% do total.

Fonte: economiasc.com.br