Arquivos da categoria: Mega Construções

Maior torre de TV do mundo é finalizada em Tóquio

Construtora utilizou tecnologia para minimizar impactos de terremotos na estrutura de 634 m de altura

A construção da Tokyo Sky Tree foi finalizada no dia 29 na capital do Japão, tornando-se a maior torre de transmissão de TV do mundo, com 634 m de altura. Com projeto do arquiteto Tadao Ando, a torre foi construída com uma estrutura central de concreto armado baseada na arquitetura japonesa de edifícios como o Taipei 101, que conta com um pilar central e pisos independentes que ajudam a minimizar os impactos dos terremotos. As fachadas são feitas de molduras de aço conectadas ao “esqueleto” central.

Torre é a segunda estrutura mais alta do mundo, somente atrás do Burj Khalifa

Torre é a segunda estrutura mais alta do mundo, somente atrás do Burj Khalifa

Para a construção do pilar central, a Obayashi Corporation, empresa responsável pela construção, empregou um sistema de fôrmas trepantes para agilizar o processo. Já nas fundações, a empresa utilizou um sistema de estacas escavadas, que contam com estrias, para ajudar na sustentação da torre.

A base do edifício tem uma forma triangular que vai se tornando circular de acordo com a sua altura. Na altura de 350 m, há o primeiro observatório, com três pavimentos. Depois, 100 m acima, há um observatório de dois pavimentos com um corredor circular. Segundo a Tobu Tower Sky Tree Co., empresa responsável pela administração da torre, o segundo observatório é o mais alto do mundo. Além da torre, haverá, no mesmo terreno, edifícios comerciais, uma praça e duas estações de trem.

O projeto de iluminação utiliza conceitos da cultura japonesa em sua composição. Com projeto de Hirohito Totsune, um lado é iluminado com apenas uma cor. No outro, a torre foi dividida em segmentos, cada um com uma cor.

As obras foram iniciadas em julho de 2008, com investimento de 60 bilhões de ienes, equivalente a aproximadamente US$ 734 milhões. A abertura de todo o complexo está prevista para o dia 22 de maio de 2012.

Fonte: PINIweb.com.br

 

Ponte é construída nos Estados Unidos com sistema misto entre vigas e estais

Carga é dividida entre as duas estruturas para permitir vãos maiores e mastros menores

O Departamento de Transporte do Estado de Connecticut, nos Estados Unidos, está construindo uma das primeiras pontes no país com um sistema híbrido entre uma ponte de vigas e uma ponte estaiada. A escolha do sistema possibilitou a obtenção de um grande vão sem a necessidade de contar com grandes torres para suportar os estais.

Torre terá seis mastros de 23 m de altura acima do nível da rodovia

Torre terá seis mastros de 23 m de altura acima do nível da rodovia

Com esse sistema, a carga é dividida entre os estais e as vigas. Além disso, a profundidade das fundações pôde ser menor do que seria em uma ponte de vigas comum, permitindo um vão mais longo, que chega a 157 m na parte central. Existirão também outros dois vãos navegáveis no começo e no fim da ponte, que terão 76 m de extensão. A ponte, ao todo, terá 309 m de comprimento.

A ponte terá seis mastros de 23 m de altura para a sustentação dos estais, que serão instalados em uma inclinação menor do que em uma ponte estaiada convencional. Segundo o departamento, não será necessário um ajuste de tensão nos estais, como seria em uma ponte convencional, reduzindo os custos futuros de manutenção.

As fundações foram construídas com 19 estacas de aproximadamente 60 m de profundidade. Como o vão da nova ponte é maior que a da antiga, foi possível construir as novas fundações sem afetar as fundações da primeira obra de arte, para que ela continuasse em funcionamento durante a construção da nova ponte. Depois da construção, a ponte antiga será reformada para ficar igual à nova, transformando-se em uma estrutura só, com cinco faixas de trânsito em cada direção.

As vigas utilizadas no vão central, de concreto moldado in-loco, têm 4 m de altura, 30 m de comprimento e 4,4 m de largura. Em uma ponte de vigas comum, seria necessário que as vigas tivessem uma altura maior, diminuindo o gabarito da ponte. Nos vãos nas pontas, as vigas foram feitas de metal, por escolha da própria construtora.

A nova estrutura faz parte de um projeto de reestruturação de US$ 2 bilhões da malha viária do entorno do porto de New Haven e deverá ser finalizada somente em 2015. A construção está sob responsabilidade do consórcio PCL e Walsh.

Ponte utiliza os dois sistemas para a divisão da carga

Ponte utiliza os dois sistemas para a divisão da carga

Fonte: PINIweb.com.br

 

Edifício mais alto do mundo será construído sobre ilhas artificiais

Arranha-céu no Azerbaijão terá mais de 1 km de altura

Divulgação - Avesta GroupO Azerbaijão, localizado na fronteira entre a Europa e a Ásia, vai abrigar o edifício mais alto do mundo. A Azerbaijan Tower, projeto do grupo Avesta, faz parte de um grande empreendimento para a construção de uma nova cidade sobre ilhas artificiais localizadas a 27 km da capital do país, Baku. O projeto prevê que a torre tenha 1.050 m de altura, ultrapassando o prédio mais alto do mundo na atualidade, o Burj Khalifa, em Dubai, nos Emirados Árabes, com 828 m de altura, e até a Kingdom Tower, que deverá ser construída em Jeddah, na Arábia Saudita, com 1.000 m de altura.

A previsão é que a torre tenha 189 andares e seja o principal edifício das ilhas. O prédio será composto por uma estrutura central principal, circundada por outras seis menores. Todas as estruturas são circulares com tamanhos diferentes, sendo que algumas terminam planas no topo, enquanto outras têm a parte superior inclinada. O edifício utiliza vidro em grande parte das fachadas, principalmente na sua parte superior.

Juntamente com a torre, haverá centenas de outros edifícios, incluindo edifícios altos, entre 25 e 60 andares. Com planejamento para abrigar 1 milhão de pessoas, a cidade deve receber 150 escolas, 50 hospitais, parques, shoppings, centros culturais, universidades e até uma pista para corridas de Fórmula 1. Todos esses edifícios foram planejados para resistir a terremotos de 9 graus na escala Richter.

A construção do edifício deve começar em 2015, levando entre três e quatro anos para ser finalizada com o investimento de aproximadamente US$ 2 bilhões. Já todo o arquipélago artificial tem previsão de término em 2022, com custo aproximado de US$ 100 bilhões.

Edifício deverá ter 1.050 m de altura

Edifício deverá ter 1.050 m de altura

Prédio faz parte de uma nova cidade que será construída sobre ilhas artificiais

Prédio faz parte de uma nova cidade que será construída sobre ilhas artificiais

Arquipélago deverá ser finalizado somente em 2022

Arquipélago deverá ser finalizado somente em 2022

1 milhão de pessoas deverá morar na nova cidade

1 milhão de pessoas deverá morar na nova cidade