Arquivos da categoria: Economia

Fiesp: PIB da construção civil tem queda real de 2,7% no 1º trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) da cadeia da construção civil registrou queda real de 2,7% no primeiro trimestre deste ano.

Na comparação com o mesmo período de 2014, segundo levantamento feito pelo Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O estudo mostra estimativas do investimento em obras, do PIB e do emprego na cadeia produtiva no primeiro trimestre de 2015.

Segundo o levantamento, o setor ocupou 13,5% de toda a força de trabalho do País e movimentou R$ 253,3 bilhões nos três primeiros meses deste ano. O estudo mostrou, no entanto, que o primeiro trimestre de 2015 registrou perda de 431 mil postos de trabalho. Construção informal e construtoras foram os principais segmentos que colaboraram com a queda.

A indústria de materiais e as construtoras, que juntas detinham 51,4% do PIB setorial, foram as que mais contribuíram para a retração, com queda de 8,1% e 4,5%, respectivamente.

Para Carlos Eduardo Auricchio, diretor-titular do Deconcic, o segundo semestre deve mostrar resultados piores e pode atingir também os setores de comércio e serviços. Entre os fatores negativos dos primeiros três meses do ano, o executivo citou a falta de investimentos em obras, os juros elevados, a inflação alta e o atraso nos pagamentos do governo às construtoras.

parana-online.com.br

Construção civil fechou 366 mil vagas nos últimos 12 meses, diz pesquisa

Em maio, retração de empregos foi de 1,14% em maio ante abril.
Essa é a oitava retração mensal seguida no setor, segundo Sinduscon-SP.

O nível de emprego na construção brasileira caiu 1,14% em maio ante abril, de acordo com pesquisa do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O saldo entre demissões e contratações ficou negativo em 36,7 mil trabalhadores com carteira assinada.

Essa é a oitava retração mensal consecutiva. Nos primeiros cinco meses do ano, o saldo negativo chega a 126,9 mil vagas, queda de 3,83% em relação a dezembro.

Em relação a maio de 2014, foram fechadas 366 mil vagas (-10,29%). Na comparação do acumulado no ano contra o mesmo período do ano anterior, a queda foi de 8,37%, com o corte de 297 mil empregos.

g1.globo.com

Sindicatos assinam Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015

Os presidentes do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil e do Mobiliário de Brusque e região (Sintricomb), Izaias Otaviano, e do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque (Sinduscon), Ademir Pereira, assinaram nesta quarta-feira a Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015. O ato aconteceu pela manhã, no Sintricomb.

A assinatura põe fim ao processo de negociação iniciada ainda em março com assembléias de trabalhadores e que deliberaram sobre as cláusulas da convenção a vigorar até maio de 2015. A Convenção é composta por 39 cláusulas e tem dez páginas. Todas foram mantidas em relação a anterior.

Com exceção dos percentuais de reajustes salariais acertados entre as partes. Ficou definido aumento de 7% nos salários de quem recebe acima dos pisos das categorias, além de percentuais diferenciados, entre 10% e 11,5%, para os pisos.

Os trabalhadores poderão ter acesso à convenção completa no site do Sintricomb (www.sintricomb.com.br).

fonte: diplomatafm.com.br