Arquivos da categoria: Acidente

Mortes na construção civil neste ano já alcançam a marca de 2012

Em pouco mais de um mês, a construção civil da Bahia já registrou o mesmo número de mortes por acidentes de trabalho que em 2012. O operário Lázaro de Oliveira Silva, 21 anos, foi a quarta vítima fatal nos canteiros de obras do estado somente este ano. O ajudante comum, contratado pela empresa RJ na obra do Condomínio Eliza Cavalcanti, no bairro do Imbuí, em Salvador, caiu do alto de um dos prédios em construção, no último dia 7, e não resistiu à queda.

A categoria, que está em campanha salarial, tem entre as principais reivindicações a necessidade de mais segurança e prevenção aos acidentes. Os números do setor que mais gera empregos na Bahia são alarmantes. Em 2011, ocorreram 99 acidentes do trabalho, com 18 mortes; em 2012, o mesmo número de acidentes, com quatro mortes.

De acordo com a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Civil e Madeira da Bahia (Sintracom-BA), a falta de fiscalização dos órgãos competentes, unida a ganância patronal que considera investimentos em segurança como gasto, tem contribuído para essa triste estatística.

O dirigente da CTB Bahia e membro da diretoria do Sintracom, Florisvaldo Bispo, denuncia que, no estado, o número de fiscais da Superintendência do Ministério do Trabalho é muito aquém da demanda. Segundo ele, o sindicato busca novas estratégias para garantir a segurança nos canteiros. “Vamos cobrar do órgão responsável por liberar os alvarás, que as licenças sejam expedidas somente após a verificação das condições de trabalho e da área de vivência”.

O dirigente alerta ainda que em março deste ano se encerra o prazo limite indicado pelo MTE para a troca dos elevadores a cabo pelos do tipo cremalheira. Em 2011, o rompimento do cabo de segurança de um elevador vitimou, de uma única vez, nove operários em Salvador.

Fonte: vermelho.org.br

Trabalhador da construção civil morre após acidente, em Aracaju

Operário teria sido atingido por uma placa de concreto.
Representante dos sindicato disseram que foram impedidos de entrar na obra.

Um operário da construção civil morreu nesta quinta-feira (24), após se envolver em uma acidente no canteiro de obras de um condomínio residencial, localizado no Bairro Jabotiana, zona Oeste de Aracaju

A vítima, um jovem de 19 anos, foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel (Samu) e foi levado ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), mas não resistiu e morreu na unidade.

Sem se identificar, um funcionário do hospital contou que o jovem chegou com vida ao hospital. “Ele chegou em pé e consciente. Depois eu vi as enfermeiras gritando e ao entrar na ala vermelha

Segundo o representante do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, Raimundo Luiz Reis, uma placa de concreto teria caído sobre ele. “Uma placa de concreto caiu sobre ele”, explica.

Raimundo conta também que familiares disseram que ele confessou não estar com cinto de proteção. “Segundo o pai ele havia dito que estava sem cinto”

Ainda de acordo com o representante do sindicato, ele e mais outro integrante foram impedidos de entrar no local do acidente.

A assessoria da empresa disse que foi permitido o acesso dos representantes do sindicato ao canteiro de obras, mas segundo a assessoria, eles se opuseram porque preferiam entrar com pessoas não autorizadas pela a empresa.

Por meio de nota, a empresa lamentou o ocorrido e informou que o funcionário utilizava todos os equipamentos de proteção no momento do acidente. Ainda segundo a nota, a construtora prestou toda a assistência médica necessária e irá amparar a família da vítima no que for preciso.

Fonte: g1.globo.com

Operário da construção civil cai de prédio e morre em Castanhal, no Pará

Raimundo Ferreira, 42 nos, caiu do 14° andar de um prédio em obras.
Ele morreu no local do acidente, nesta quarta-feira, 23.

Um operário da construção civil morreu nesta quarta-feira (23), após cair do 14° andar de um prédio em construção no centro do município de Castanhal, nordeste paraense.

Raimundo Ferreira, 42 anos, era carpinteiro e trabalhava a pouco mais de um ano na obra.  De acordo com as investigações, o funcionário não usava equipamento de segurança de forma adequada na hora do acidente.

Peritos estiveram no local do acidente. O corpo do operário foi levado para o Instituto Médico Legal de Castanhal.

Para Edgar Gomes, presidente do Sindicato da Construção Civil de Castanhal, falta fiscalização dos órgãos de responsável pela segurança nas obras.

Ninguém da construtora responsável pela obra foi encontrado para falar sobre o acidente.

Fonte: g1.globo.com