Arquivo mensais:janeiro 2012

Minha Casa, Minha Vida deve contratar 600 mil novas unidades em 2012

Meta do governo é que metade dessas residências seja voltada para famílias com renda familiar de até R$ 1,6 mil mensais

O objetivo deste ano do governo federal para o programa Minha Casa, Minha Vida 2 é a contratação de 600 mil novas unidades e a entrega de mais de 400 mil novas residências. Segundo os ministros Guido Mantega (Fazenda) e Miriam Belchior (Planejamento), essa meta deverá ser cumprida “com folga”.

“Até o final de fevereiro teremos a definição do setor privado, se ele vai conseguir todas as metas do setor e quais as demandas que tem”, disse Mantega, após reunião com empresários do setor de construção civil.

De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, a previsão é que, dessas novas unidades que serão contratadas, metade esteja inclusa na faixa 1, para moradores com renda familiar até R$ 1,6 mil mensais.

Segundo a Caixa, até o final de 2011 já tinham sido contratadas cerca de 1,5 milhão de moradias nas duas etapas do programa. Desse total, 700 mil já foram concluídas e 550 mil entregues. A meta é que, até 2014, 2 milhões de unidades tenham sido construídas no âmbito do programa.

Empresário lucra com reciclagem de resíduos da construção civil

Empreendedor Social Gilberto Meirelles faz sucesso no mundo corporativo ao levar a prática da reciclagem à construção civil. Conheça as vantagens de negócio com entulho da construção civil.

São Paulo- O empresário Gilberto Meirelles, fundador da Estação Resgate, enxergou uma maneira de ganhar dinheiro e colaborar com a preservação do planeta: criou uma empresa que transforma entulho em matéria-prima para novas obras. Prática louvável numa cidade que gera, diariamente, 17 mil toneladas de resíduos da construção.

A Estação Resgate, que tem como objetivos transformar entulho em produto, contribuir para o meio ambiente e gerar material de construção, possui capacidade para faturar cerca de 2 milhões por ano e exerce ainda o papel social de empregar dezenas de trabalhadores em suas unidades.

Outra iniciativa desse empreendedor de sucesso foi o desenvolvimento de um selo próprio que confere a seus clientes: .A usina iniciou seus trabalhos em 2007 – com a reciclagem de resíduos da construção civil e teve suas atividades ampliadas para a fabricação de produtos com valor agregado a partir dos reciclados. É hoje referência para outras empresas do setor. Além disso, oferece uma possibilidade de negócio única, aliando preservação ambiental e boa margem de lucro.

Com foco ambiental e social, a empresa também promove visitas de escolas às suas instalações, para que os estudantes conheçam as alternativas que diminuem a poluição visual, ampliam a oferta de produtos e geram emprego e renda para o setor da construção. Para a geração de novos negócios, a Estação Resgate busca parceiros empreendedores que interajam com o poder público e tenham conhecimento do mercado local. Em contrapartida, oferece a análise da área para implantação da usina, os equipamentos necessários para as operações de recolhimento e tratamento do entulho e todo o conhecimento técnico necessário já testado e aprovado. www.estacaoresgate.com.br